Saiba a diferença entre Quimioterapia e Radioterapia

radio quimio 740x414 - Saiba a diferença entre Quimioterapia e Radioterapia

O câncer é uma doença complexa e agressiva que necessita de tratamentos específicos para o combate das células cancerosas. Para saber o tipo exato e o estágio da doença, o médico oncologista deverá realizar exames para identificar as condições dos órgãos, a localização e o tamanho do tumor.

Mediante diagnóstico de um câncer, o paciente é encaminhado para um determinado tipo de tratamento, entre a quimioterapia ou radioterapia. Portanto, é fundamental entender as diferenças destes tratamentos e seus efeitos colaterais.

O que é Quimioterapia?

O combate ao câncer através da quimioterapia é feito por aplicações de medicamentos quimioterápicos compostos por substâncias químicas que se misturam na corrente sanguínea para destruir as células cancerosas, impossibilitando-as de se espalharem pelo organismo.

A quimioterapia pode ser ministrada isoladamente ou em conjunto da cirurgia e/ou radioterapia, mas a administração do tratamento pode ser feita de várias formas, como:

  • Via oral: ocorre o uso de comprimidos, cápsulas ou líquidos ingeridos pela boca;
  • Tópica: são utilizados pomada ou líquido na pele ou mucosa afetada para tratamento;
  • Injeções: intravenosa (na veia ou através de um cateter), intracraneal injeção direta no liquor (líquido da espinha dorsal), intramuscular (no músculo doente) e subcutânea (injeções aplicadas debaixo da pele).

Funções da Quimioterapia

A principal função da quimioterapia é atingir os fluxos celulares de diferentes estágios com o auxílio da combinação de drogas, exercendo uma de suas finalidades que são:

  • Paliativa: regredir ou retardar o progresso da doença localizada nos órgãos;
  • Curativa: quando há eliminação total das células doentes;
  • Adjuvante: previne e impede o reaparecimento do câncer após o procedimento cirúrgico;
  • Neo adjuvante: reduz o tumor para facilitar a remoção através da cirurgia.

O tempo das sessões de quimioterapia pode variar de acordo com o quadro do paciente, tendo em vista que, é imposto um intervalo mínimo de uma sessão à outra para o descanso e recuperação da força do corpo.

Efeitos Colaterais da Quimioterapia

O tratamento realizado pela quimioterapia atua fortemente nas células cancerosas como também nas saudáveis, o que resulta nos efeitos colaterais.

Os efeitos colaterais da quimioterapia mais comuns são:

  • Enjoos e vômitos;
  • Falta de apetite;
  • Prisão de ventre, diarreias ou excesso de gases;
  • Queda de cabelo e/ou pelos do corpo;
  • Sangramento;
  • Manchas ou mudanças na coloração de pele;
  • Anemia, entre outros.

O que é Radioterapia?

A radioterapia é indicada para os casos de câncer que possuam metástase, ou seja, é quando o tumor não se espalhou pelo corpo e não entrou em estágio avançado.

Por meio de radiações ionizantes, a radioterapia atua diretamente no local afetado com o propósito de extinguir e impedir a reprodução das células tumorais.

O tratamento funciona da seguinte maneira: uma máquina fica próxima ao paciente para emitir os raios que atravessam a pele para atingir o tumor.

A eficácia da radioterapia depende de fatores como localização, oxigenação e sensibilidade do tumor, influenciando na quantidade e tempo de administração de descargas de radiação no organismo.

Funções da Radioterapia

Assim como a quimioterapia, a radioterapia possui funções paliativas (delonga a progressão do câncer), neo adjuvantes (reduz o tamanho do tumor antes da cirurgia) e adjuvantes (diminuir o risco do reaparecimento da doença após procedimento cirúrgico).

No entanto, a radioterapia trata das células tumorais de uma determinada região afetada de maneira indolor e ambulatorial, sem agredir o organismo como um todo como é o caso da quimioterapia.

O tempo médio de cada sessão de radioterapia pode chegar em quinze a trinta minutos, durante 3 a 4 dias ao longo das semanas.

Efeitos Colaterais da Radioterapia

Os efeitos colaterais da radioterapia variam de acordo com o estágio do câncer no paciente, a região do corpo que recebeu o tratamento e a quantidade de radiação inserida no organismo.

Geralmente, os efeitos colaterais indesejáveis são:

  • Cefaleias: dores de cabeça, náuseas;
  • Reações Cutâneas: vermelhidão, coceira, secura ou dor na pele;
  • Perda de cabelo e outros pelos do corpo;
  • Inflamação: inchaço na área afetada.

É importante ressaltar que através dos resultados dos exames de raio x, ressonância magnética e tomografia computadorizada, o médico oncologista irá avaliar o melhor método para tratamento do câncer.

O melhor meio para tratar o câncer é seguir corretamente a rotina de tratamento, sendo ele realizado de modo radioterápico ou quimioterápico.

 

Faz Bem Contar Com a Agille